quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Feliz com as coisas boas e entendo as coisas ruins...

Estava esses dias ansiosa para a matrícula na minha universidade começar e finalmente saber o que me espera no Brasil. Estava com medo de que o horário não me favorecesse e eu nunca me formasse. Mas acabou dando tudo certo, as disciplinas que eu precisava fazer não se chocaram e parece que agora vai, mandar bala na monografia e não vacilar nas aulas.
Fiquei tão feliz quando minha irmã disse que conseguiu me matricular em tudo, fiquei pulando de alegria e estou pulando até agora.
Quando fiquei grávida decidi ficar por aqui e ter minha filha aqui, o que significou perder dois semestres e a chance de me formar, mas minha mãe tinha me dito para eu ir e terminar a faculdade, mas eu fiquei insegura quanto ao horário e o período terminava muito próximo da data do parto, o que não me possibilitava voar, no fim, resolvi ficar e quando vi o horário, que as cadeiras não batiam, fiquei muito triste e com muito medo de ter tomado a decisão errada. E também quando o horário saiu, eu já tinha "perdido" minha passagem.
Esse ano, comprei minha passagem sem saber do horário e rezando muito para que não resolvessem chocar as disciplinas, como estava acontecendo anteriormente e quando minha irmã deixou a mensagem dizendo que conseguiu me matricular em tudo, foi como se um peso saísse das minhas costas e minha aura voltasse a brilhar. Ninguém pode imaginar como esse curso me faz sentir presa, é como se eu não pudesse deixar pra lá, seguir em frente... Talvez porque sempre ouvi o quanto é importante terminar os estudos e o que se começa, não sei, só sei que vou seguir em frente e tirar essa preocupação da minha cabeça.
Não poderei estar presente na colação de grau, isso me deixa triste, mas é a vida, vou pedir colação de grau especial, já que não podemos passar mais de seis meses fora dos EUA, mas poderei encerrar esse período que tomou grande parte da minha vida.
Quando voltar sei que não vou conseguir trabalhar como arquiteta tão cedo, tenho que traduzir todos os meus documentos, ter meu currículo avaliado, talvez terei que ter mais aulas, um grande teste e muitas burocracias, parece que a burocracia não tem fim, mas vou com calma e dar um passo de cada vez. Minha filha estará maior e eu poderei achar algum trabalho de meio período para poder pagar todas essas despesas com os estudos que eu terei.
Outra coisa que está me tirando do sério esses dias, não tanto, mas o problema com a minha conta do Banco do Brasil que não me deixa fazer transferências online da poupança para a conta corrente, e toda vez é uma novela, estou com um dinheiro guardado e queria comprar um computador para levar comigo, já que meu laptop está todo louco, com problemas no carregador, não conecta a wifi quando está na bateria, fora aquelas panes, que travam tudo e eu tenho que reiniciar. Arquitetura requer uma série de programas pesados e eu preciso de um computador bom e que não vai sumir com minha monografia de uma hora para outra. Mas o dinheiro está lá, parado e eu só posso sacar se estiver na conta corrente, e toda vez é uma novela: falar com minha mãe, mamãe ir ao banco e falar com o gerente, o gerente faz a transferência. Agora a má notícia é que o gerente não está conseguindo transferir também e eu tenho que esperar, quem sabe amanhã estará na minha conta, vou ter que checar. Também se não for pra ser, tá tudo bem, não se pode ter tudo.
Estou feliz que tudo deu certo no meu curso e está tudo se encaixando para eu me formar, depois de tanto tempo esperando. Brasil me aguarde!

Um abraço a todos.

Um comentário:

  1. Que bom que deu tudo certo e tomara que voce consiga resolver o problema da sua conta porque e muito chato ter dinheiro guardado, precisar usar ele e por problemas do banco nao conseguir.
    Beijinhos

    ResponderExcluir