quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Friozinho na barriga

"Ai minha Nossa Senhora dos Pedidos Online" faça com que a minha primeira compra pela Amazon.com chegue na minha casa direitinho.
Depois de todo o drama com a minha conta bancária deu tudo certo. No dia do meu aniversário, que foi segunda, minha mãe conseguiu transferir o dinheiro para minha conta corrente e eu sacar aqui nos EUA. Como estou precisando de um celular, já que o meu acabou caindo na privada e não prestando mais, resolvi usar esse dinheiro e comprar um todo completo para mim. Comecei a pesquisar e pesquisar preços, com meu marido do lado fazendo uma cara feia, pois eu estava verificando em um só site, aí ele disse para eu procurar reviews de celulares, então eu fiz isso, passei um tempão fazendo isso, enquanto não caía o dinheiro na minha conta, já tinha até desistido de comprar, mas no dia do meu niver deu certo e eu consegui sacar o dindin. Achei um aparelho bacana, mas era o último no estoque, foi só o tempo de colocar o dinheiro na conta daqui e voltar para casa para comprar, o celular foi vendido, achei outro um pouquinho mais caro do que eu queria mas mais barato do meu sonho de consumo que é um Samsung Galaxy SIII, acabei comprando e agora checo o site de cinco em cinco minutos para saber onde meu produto está.
Estou ansiosa para receber e torcendo para que não venha com nenhum defeito né? Por que comprar algo que não presta ninguém gosta! Agora estou de plantão esperando os correios, quem sabe recebo amanhã de manhã.
A viagem para o Brasil já é semana que vem e eu também estou ansiosa para ver minha família e triste por deixar meu marido aqui, acho que já me acostumei que essa é minha família de agora em diante, o que dói mais é o fato de eu ter que passar seis meses, mas é por uma coisa nova, precisamos nos livrar dos nossos compromissos já firmados para podermos iniciar uma nova jornada. Será uma coisa boa, assim espero.
Além do mais tem a experiência de viajar pela primeira vez sozinha com um bebê e como mãe, ainda estou me acostumando a ser mãe, para mim mãe é a que me criou (ahahah), ainda me sinto tão menina... Mas é o ciclo da vida e passa voando!

Beijos para vocês meus amores :)

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Feliz com as coisas boas e entendo as coisas ruins...

Estava esses dias ansiosa para a matrícula na minha universidade começar e finalmente saber o que me espera no Brasil. Estava com medo de que o horário não me favorecesse e eu nunca me formasse. Mas acabou dando tudo certo, as disciplinas que eu precisava fazer não se chocaram e parece que agora vai, mandar bala na monografia e não vacilar nas aulas.
Fiquei tão feliz quando minha irmã disse que conseguiu me matricular em tudo, fiquei pulando de alegria e estou pulando até agora.
Quando fiquei grávida decidi ficar por aqui e ter minha filha aqui, o que significou perder dois semestres e a chance de me formar, mas minha mãe tinha me dito para eu ir e terminar a faculdade, mas eu fiquei insegura quanto ao horário e o período terminava muito próximo da data do parto, o que não me possibilitava voar, no fim, resolvi ficar e quando vi o horário, que as cadeiras não batiam, fiquei muito triste e com muito medo de ter tomado a decisão errada. E também quando o horário saiu, eu já tinha "perdido" minha passagem.
Esse ano, comprei minha passagem sem saber do horário e rezando muito para que não resolvessem chocar as disciplinas, como estava acontecendo anteriormente e quando minha irmã deixou a mensagem dizendo que conseguiu me matricular em tudo, foi como se um peso saísse das minhas costas e minha aura voltasse a brilhar. Ninguém pode imaginar como esse curso me faz sentir presa, é como se eu não pudesse deixar pra lá, seguir em frente... Talvez porque sempre ouvi o quanto é importante terminar os estudos e o que se começa, não sei, só sei que vou seguir em frente e tirar essa preocupação da minha cabeça.
Não poderei estar presente na colação de grau, isso me deixa triste, mas é a vida, vou pedir colação de grau especial, já que não podemos passar mais de seis meses fora dos EUA, mas poderei encerrar esse período que tomou grande parte da minha vida.
Quando voltar sei que não vou conseguir trabalhar como arquiteta tão cedo, tenho que traduzir todos os meus documentos, ter meu currículo avaliado, talvez terei que ter mais aulas, um grande teste e muitas burocracias, parece que a burocracia não tem fim, mas vou com calma e dar um passo de cada vez. Minha filha estará maior e eu poderei achar algum trabalho de meio período para poder pagar todas essas despesas com os estudos que eu terei.
Outra coisa que está me tirando do sério esses dias, não tanto, mas o problema com a minha conta do Banco do Brasil que não me deixa fazer transferências online da poupança para a conta corrente, e toda vez é uma novela, estou com um dinheiro guardado e queria comprar um computador para levar comigo, já que meu laptop está todo louco, com problemas no carregador, não conecta a wifi quando está na bateria, fora aquelas panes, que travam tudo e eu tenho que reiniciar. Arquitetura requer uma série de programas pesados e eu preciso de um computador bom e que não vai sumir com minha monografia de uma hora para outra. Mas o dinheiro está lá, parado e eu só posso sacar se estiver na conta corrente, e toda vez é uma novela: falar com minha mãe, mamãe ir ao banco e falar com o gerente, o gerente faz a transferência. Agora a má notícia é que o gerente não está conseguindo transferir também e eu tenho que esperar, quem sabe amanhã estará na minha conta, vou ter que checar. Também se não for pra ser, tá tudo bem, não se pode ter tudo.
Estou feliz que tudo deu certo no meu curso e está tudo se encaixando para eu me formar, depois de tanto tempo esperando. Brasil me aguarde!

Um abraço a todos.

sábado, 9 de fevereiro de 2013

O Brasil está próximo

Fevereiro está passando rápido, março já vem chegando e com ele minha ida ao Brasil, rever família e amigos, assim espero, já que todo mundo é tão ocupado o tempo todo.
Minha filha já recebeu ambos os passaportes, tanto o brasileiro quanto o americano, as passagens já estão compradas, falta mesmo só arrumar as malas.
Esse ano da minha vida não foi nada fácil, me adaptar a outro país, me tornar mãe, aprender a tomar conta da casa (o que ainda está em progresso), fazer novos amigos, conhecer novos lugares, aprender a dirigir aqui e a seguir um mapa, coisas que parecem tão simples na nossa terra, mas que aqui eu considerei como grandes vitórias.
Acho que cresci um pouco, estou com menos medo do mundo, acho que encararia viajar para outros países numa boa. Perdi o medo de viajar pelo menos, pois percebi que quando você pesquisa sobre o lugar que quer conhecer tudo se torna mais fácil, melhor do ir sem planejar aí não tem como se perder.
Quando chegar ao Brasil vou ter uma ideia do que será meu 2013, espero que dê tudo certo para que eu consiga meu diploma, que minha família esteja em paz. Resumindo, minha ida ao Brasil vai ser sem graça mesmo, já que não estou indo de férias, serão dias monótonos de ir para a faculdade e voltar para casa, estudar e cuidar da minha filha, isso será minha vida.
Sentirei um alívio tão grande assim que tirar esse peso das minhas costas, mais um item será cortado da minha lista tarefas a cumprir e eu poderei sentir um alívio, de não ser mais uma estudante e sim, uma desempregada, como tantos no mundo! rsrsrs.
Vamos que vamos, adquirir a experiência de viajar sozinha com uma criança de colo u.u, se correr tudo bem e eu conseguir chegar em casa, conto como foi a experiência aqui.

Um abraço a todos.

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Meu futuro não parece nada bom :-(

Estou tentando traçar uma estratégia para minha vida futura aqui, comecei a pesquisar sobre a possibilidade de trabalhar com arquitetura aqui nos EUA e me desanimei. Fiquei bem triste mesmo.
Primeiramente, existe a licença para trabalhar aqui, que é caríssima, além da tradução de todos os meus documentos, além do fato que eles têm que fazer uma correspondência de grade curricular com a daqui e apresentar pelo menos 3 anos de experiência!
Quase chorei, são tantos papeis, são tantas coisas, tantos anos da minha vida jogados fora! Estou voltando para o Brasil para terminar meu curso e eu pergunto para mim, vale a pena? Ainda não sei a resposta, mas é muito triste ficar por aqui sem trabalhar num emprego decente, que compense toda a sua vida de estudos.
Certo que eu tenho uma filha pequena, mas ela um dia vai crescer e o que eu vou fazer com a minha vida? É algo desesperador, tudo aqui é tão caro, estudar é quase impossível. Eu sinceramente, estou perdida num caos.
Daqui há alguns dias sai os horários do meu curso, espero que eu consiga terminá-lo nesses seis meses que passarei longe daqui.
Estou triste, mas ainda não desisti de continuar no meu caminho. O que eu quero é tão trivial, não tem nada demais, somente um trabalho, casa e família e eu posso ser feliz. Tudo tem que ser do jeito mais difícil até para coisas simples como essa. Isso que dá se apaixonar por alguém que mora em outro país! Mas se bem que eu não saí por aí procurando essa vida, simplesmente aconteceu de nos encontrarmos e agora tudo é uma burocracia, papeis que não acabam mais!
Espero que o filme que eu assisti esteja certo: "tudo dá certo no final, se ainda não está dando certo é porque ainda não é o fim".

Abraços :*

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Minha Filha já é Brasileira :)

Agora que todos os meus papeis já estão resolvidos, tive que resolver os papeis da minha criança, registrá-la no Consulado Brasileiro e pegar o passaporte.
Semana passada fui ao Consulado em Los Angeles fazer isso. Mas resolvi já dá uma adiantada e mandar alguma documentação pelos correios, primeiramente, tem que se fazer a certidão de Nascimento, para tirar o passaporte. Mandei pelos correios os seguintes documentos:

* Certidão de Nascimento Americana;
* Cópia do passaporte de ambos os pais, ou identidade;
* Cópia da Certidão de Nascimento de ambos os pais;
* Cópia da Certidão de Casamento.

Tudo isso foi no Priority Mail Envelope (Flat Rate Mailing Envelope) para o consulado, detalhe: Não adianta ligar perguntando que eles receberam, porque eles não informam, você tem que checar o tracking number que o correio dá, se no site tiver dito que eles receberam, é porque receberam. Fiquei preocupada com isso, mas quando cheguei lá eles já tinham feito o rascunho da certidão para eu dar uma olhada e tinham todos os documentos que eu tinha enviado, aí sim senti um alívio. Outro detalhe é que a certidão emitida no consulado é só uma certidão provisória, você tem que levar ainda no cartório no Brasil para que eles façam o registro e uma nova certidão com selo brasileiro.
Com a Certidão na mão você pega um novo número para ser chamado e fazer o passaporte do seu filho. Sim, ambos podem ser feitos no mesmo dia, mas claro que você tem que ir no site do Consulado Brasileiro de sua região e preencher um formulário online de pedido de passaporte, o campo onde pede Certidão de Nascimento, você deixa em branco. Juntamente, com o preenchimento do formulário, você tem que preencher outro formulário de consentimento de viagem do menor e autenticar em um notary e levar junto com os seguintes documentos:

* Certidão de Nascimento do menor (eles podem tirar no próprio consulado);
*Recibo de pedido de passaporte (que é impresso depois que preenche o formulário online);
*Uma foto da criança 5x7cm;
*Cópia do passaporte dos pais ou da identidade;
*Money Order dos correios no valor de $ 80,00;
*Um envelope Flat Rate Mailing Envelope dos correios com o seu endereço e com selos para eles enviarem o passaporte para sua casa.

No caso do consulado de Los Angeles eu acabei recebendo o passaporte no mesmo dia, pois não havia nenhuma fila, ou muitas pessoas com o mesmo pedido, o que foi ótimo, pois adoro serviço rápido. Não sei como é o atendimento em outros consulados, acho que depende do número de brasileiros na região, mas a sensação é muito boa de poder ser atendida em português e assistir televisão em português enquanto a gente está esperando para ser chamado.
Agora só falta receber o passaporte americano da minha filha, e estaremos prontas para embarcar para o Brasil e visitar a família.


PS: Para receber a Certidão de Nascimento no Consulado você tem que ir pessoalmente, pois você tem que assinar os papeis. Então melhor aproveitar e pedir logo o passaporte, já que o passaporte pode ser feito pelos correios sem necessidade de ir ao consulado.

Abraço a todos.