domingo, 5 de maio de 2013

Sumida, mas ainda viva!

Dei uma sumida do blog pois muitas coisas me ocuparam, minha vinda pro Brasil e meus estudos na faculdade, desde que cheguei revendo família e amigos e estudando ao mesmo tempo, ainda mais com a minha filha, não tem sido fácil, são poucos momentos de paz.
Chegar ao Brasil foi emocionante e estranho, rever o meu país, a minha terra, depois de tanto tempo fora foi estranho, primeiro porque achei aqui tudo diferente e antiquado, depois porque pensei que eu não tinha me acostumado tanto ao modo americano de se viver.
Demorou um pouco a me acostumar com o nosso Brasil e ver que nada mudou, pelo menos na minha cidade nada evoluiu, apenas o número de buracos nas ruas e o número de engarrafamentos. Tive que reaprender tudo, reaprender onde estavam as coisas na minha casa, a como dirigir carros não-automático, me acostumar com a falta de máquinas fazendo tudo por mim. Acreditem, a gente esquece.
Mas agora que estou mais situada, que o meu país não é mais estranho, que retomei esse sentimento de pertencimento a esta terra, me sinto feliz, segura e saudável. Estar com minha família é ao mesmo tempo estressante e gratificante, gostaria que eu não tivesse que me dedicar aos estudos para me dedicar a visitar mais meus parentes, não tinha ideia de como senti falta deles.
O tempo passa depressa quando se visita a família, percebi que não tenho nada nos EUA além do marido, que não se compara ao que sinto pela minha família. A distância é fundamental para o crescimento de uma nova família, mas não se pode perder o contato total com os parentes, é como se cortassem fora suas raízes.
Aqui eu me sinto forte e ver minha filha feliz me faz sentir feliz, não sei se será assim quando voltarmos, só sei que a dor vai ser grande e a saudade será maior. Mas não quero pensr nisso agora, quero apenas curtir minha estadia aqui e ser feliz.
Tudo há de dar certo.
Assim que tiver um pouco mais de tempo, postarei mais coisas.
Abraços.

Um comentário:

  1. Que bom que voce ja se esta mais acostumada e se sente "de casa" novamente. Nao pensa mesmo nao na partida e na saudade, curti o momento agora e no futuro tudo ha de dar certo e a gente aprende a lidar com nossos sentimentos e a suportar mais a distancia.
    Beijinhos

    ResponderExcluir